Passou um ano, desde que me aventurei na criação deste site pessoal. O passar do tempo é, às vezes, assustador, mas estive muito perto de atingir o principal objetivo que o impulsionou e trocar uma cidade meio sonambólica por outra de agitação extasiante. Já a respirava, imaginava-me a deambular nos seus recantos, e até a decorar a pequena e pitoresca casa que tinha escolhido junto ao castelo. Mas, a realidade teima em pregar-nos partidas e tomei a decisão mais responsável, do ponto de vista fatual, chamemos-lhe assim. Só me resta esperar que surja uma nova oportunidade…

Pelo meio, ainda integrei dois concursos que me permitiriam, se tivessem sido justos, ter a oportunidade de evoluir na carreira. Felizmente, optei por ir apenas a uma das entrevistas e, passadas quase cinco horas em viagens e menos de dez minutos de conversa da treta, consolidei a certeza de que se continuam a farsear oportunidades iguais e julgamentos imparciais, quando, na realidade, o que se privilegia são cunhas e interesses pessoais. Não me quererá a cidade agitada por perto? (Risos…) Ou ainda não foi o momento certo? Nunca é, parece-me.

Entretanto, cercam-me as mesmas rotinas, os passeios repetidos, as caras conhecidas de desconhecidos… amanhãs cheios de menos pedidos e, cada vez mais, mais ordens e exigências, para depois se perceber que todo o empenho e dedicação é em vão. Compensa mais ser-se coitadinho(a), suspirar ou “bufar” alto várias vezes ao dia, queixar-se constantemente do excesso de trabalho, embebedar-se em cafés de meia em meia hora. Enfim… a realidade que atropela, empobrece, empecilha. Haja determinação!